Mudanças e oportunidades para os negócios
Escolha como quer aprender:

Menos gente circulando pelas ruas significa menos clientes para vendedores ambulantes, lojistas, padarias, restaurantes, cabeleireiros e outros muitos prestadores de serviços.

Muitos pequenos empreendedores estão lutando para sobreviver e para isso, precisam entender que algumas mudanças vieram para ficar. Para transformar mudanças em oportunidades, é preciso preparar seu negócio para atender uma clientela com prioridades que não são mais as mesmas.

A mentalidade e o comportamento dos consumidores estão mudando por motivos econômicos e práticos do dia a dia. Muitos estudos foram realizados para entender quais são as novas prioridades dos consumidores. O Cartão Atacadão reuniu as principais conclusões desses estudos para trazer ideias para você incorporar ao seu pequeno negócio e seguir com ele adaptado a cada uma dessas tendências do ¿Novo Normal¿:

Compras sem contato físico

Seu negócio deve se preparar para atender clientes que querem comprar sem visitar seu estabelecimento. Há muitas maneiras de ser encontrado por clientes e de interagir com eles, recebendo encomendas e solucionando dúvidas, sem necessariamente ter que montar um website ou aplicativo próprio. Crie páginas para seu negócio nas redes sociais e informe um número de telefone/WhatsApp para que eles possam entrar em contato com você.

Se você trabalha com alimentação, você pode colocar seu negócio em sites de entrega de comida em domicílio. Ou se você vende mercadorias como roupas ou artesanato, por exemplo, uma alternativa é vincular sua loja virtual a um marketplace. O grande fluxo de clientes navegando nessas grandes plataformas de comércio eletrônico pode ajudar seu negócio a ter mais visibilidade.

Estude as opções de entrega que melhor funcionam para o seu negócio. Você pode enviar mercadorias por correio, motoboy, aplicativo de transporte ou organizar entregas na parte externa do seu estabelecimento.

Atendimento como diferencial

Lembre-se que o atendimento online deve ser tão bom quanto ¿ ou melhor - que o presencial. Responda prontamente, cumpra prazos, capriche na embalagem e aceite reclamações e sugestões de bom grado para melhorar seu atendimento. Migrar da loja de rua para as vendas pela internet ou telefone é um processo de aprendizado, por isso, fique tranquilo: aceite que haverá erros nessa transição e que cada um deles é uma oportunidade para você melhorar no que você entrega para seu cliente.

Juntos pelo pequeno negócio

Os últimos estudos mostram que os consumidores estão buscando usar seu dinheiro para ajudar também pequenos empreendedores e negócios que empregam pessoas mais necessitadas. Isso significa que eles podem preferir comprar de você e não de uma grande rede de lojas, que tem mais condições de sobreviver à crise.

Além disso, com o distanciamento social, as pessoas deixaram de frequentar lojas e restaurantes próximos do local de trabalho, escolas ou igrejas. Isso significa que passaram a gastar mais dinheiro perto de casa, no comércio do próprio bairro. Aproveite essa tendência! Interaja mais com vizinhos e faça postagens em grupos de bairro nas redes sociais para conquistar clientes que moram perto do seu negócio.

Para isso, não basta mostrar seus produtos. Traga as pessoas para o centro: mostre sua cara e a cara dos seus funcionários. Use as redes sociais para mostrar onde você trabalha, seu propósito e sua dedicação.

Uma boa estratégia é fazer postagens frequentes para alcançar um maior número de potenciais clientes e assim construir uma imagem positiva para o seu pequeno empreendimento.

Redução dos espaços de convivência

Quando o público voltar a frequentar restaurantes, padarias e cafés, dificilmente o movimento será tão grande quanto antes ¿ pelo menos não inicialmente. Isso significa que seu negócio não precisará de tantas mesas, cadeiras, vagas de estacionamento e sanitários.

Repense a distribuição de espaço do seu estabelecimento. Existem algumas opções: alugar um imóvel menor, trazer parte do estoque para o local que era dedicado ao público ou dividir o espaço com outra empresa.

Novos produtos e serviços

Seja por motivos econômicos ou para proteger a saúde, a tendência é de as pessoas se deslocarem menos e gastarem menos com viagens, restaurantes, festas, presentes, shows, transporte e até mesmo roupas.

Se seu negócio está incluído em um desses ramos, veja essa mudança na forma de consumo como uma oportunidade de transformação. Pense que as pessoas se habituaram a trabalhar, se exercitar, estudar, comprar e até mesmo se divertir em casa mesmo. Para aproveitar essa tendência, você pode fornecer produtos e serviços que deixem a rotina doméstica mais fácil e agradável. Por exemplo, seu restaurante pode passar a fornecer marmitas ou refeições congeladas. Ou quem sabe também trazer para o cardápio algumas opções de pratos saudáveis, aproveitando a preocupação das pessoas em aumentar a imunidade por meio da alimentação para não adoecer.

Preços mais acessíveis

Infelizmente, muitos perderam o emprego ou estão ganhando menos por causa da pandemia. É provável que demorem para encontrar trabalho ou para a renda voltar ao que era antes. Isso significa que, provavelmente, muitos dos seus clientes vão cortar gastos e procurar preços mais baixos.

Veja se os preços que está cobrando agora são adequados à situação financeira da sua clientela e avalie a possibilidade de dar descontos ou fazer promoções para continuar vendendo.

Flexibilidade e adaptação são mais importantes do que nunca para garantir a continuidade dos pequenos negócios. Com mais informação, você consegue sair na frente da concorrência e se preparar para esta nova realidade do mercado. Conte com a parceria do Cartão Atacadão em mais este desafio!

Não perca tempo! Peça já seu cartão!
Mais artigos para você
Subtítulo